o interminado

mais que de ruínas, era apreciador das obras inacabadas, pegava o bonde andando e já logo bastava, tinha de pular fora antes da parada, de Beethoven e Mahler só ouvia as suas décimas, de Schubert, os dois movimentos da oitava, e a arte da fuga do velho jão sebastião.

Anúncios
Published in: on 19/12/2009 at 19:17  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://flanelografo.wordpress.com/2009/12/19/o-interminado/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: